•  
  •  

Humor em tempos de greve

Durante as pausas letivas, o corpo docente aproveita para preparar o novo bloco de aulas que se segue. Examentamente na pausa letiva associada ao Natal, à docente Fernanda Ricardo surgiu a ideia para a realização da atividade que apresentamos.

Partindo da leitura do livro Desafios de Escrita Criativa, de Paula Pessanha Isidoro, a docente redigiu um conjunto de textos tendo em consideração o período conturbado em que se encontra a sociedade portuguesa, visível através das inúmeras greves que ameaçam parar o País, e  transformou-os com o objetivo de melhor conduzir os alunos quer no momento de discussão acerca do tema, quer no próprio processo de escrita propostos.

Pela primeira vez e para espanto dos alunos, a aula de português teve início na cozinha situada ao lado da habitual sala de aula. No centro da mesa, os alunos depararam-se com uma cena um pouco insólita: uma caixa com alguns utensílios e eletrodomésticos de cozinha lá dentro e com as seguintes inscrições: “ESTAMOS EM GREVE!”; “NÃO TEMOS MEDO! (Respeito! Basta!)”. Com as naturais risadas, foi assim introduzido o tema da primeira aula do ano, passando-se ao visionamento de um vídeo humorístico do programa Inferno (Canal Q) intitulado “Especial-Portugal em greve”. Após a discussão sobre o vídeo e com a ajuda da docente, foram enumeradas as principais reivindicações dos trabalhadores dos vários setores em protesto.

De seguida, a professora apresentou as três tarefas a realizar em pequenos grupos heterogéneos. Apontando para a caixa dos “Utensílios & Eletrodomésticos de Cozinha (UEC’s)”, a docente começou por ler a primeira parte do manifesto dos UEC’s, em que se destaca o contributo deste equipamento para a vida doméstica das famílias portuguesas. 

O primeiro grupo foi convidado a completar o texto do manifesto, adaptando ao novo contexto as reivindicações anteriormente anunciadas. O segundo grupo ficou responsável pela produção (parcial) de “slogans” de protesto. Ao terceiro grupo, que ficou na cozinha, foi-lhes pedido o preenchimento de um texto lacunar com a transcrição da notícia anunciada no programa de informação “Diário de Cozinha”. Logo a seguir, os alunos vestiram o papel de apresentadores e gravaram num vídeo o texto da notícia.

Num segundo momento, e com o devido acompanhamento da professora, foi feita a correção dos três exercícios e passou-se à recriação humorística de uma cena de protesto numa cozinha portuguesa.