•  
  •  

Pastéis de Belém


Os alunos do 3.° e do 4.° anos dos cursos de LCP de Prilly ficaram surpreendidos ao verem um pasteleiro vestido a rigor na sua sala de aula.  O convidado especial da professora Paula Matos Santos, o pasteleiro Sérgio Luís Costa, suscitou a curiosidade dos alunos.

O pasteleiro começou por falar da sua experiência como pasteleiro em Portugal e na Suíça. Falou das diferenças de confecionar as natas em Portugal e na Suíça, sobretudo, no que respeita aos ingredientes selecionados (a troca da canela pela baunilha para agradar os clientes suíços). 

Os alunos escreveram a receita e ajudaram na preparação do creme. Durante a confeção do creme, a separação das claras e das gemas foi um momento muito divertido, pois o chefe ensinou uma técnica muito divertida para este processo. Posteriormente, cada aluno revestiu a sua forma com a massa folhada, sempre ouvindo atentamente as recomendações do chefe. Passaram então para o enchimento da sua forma com o creme. Todas as formas foram levadas a cozer em casa do pasteleiro que ficava nas redondezas, uma vez que não era possível fazê-lo na sala de aula por falta de condições técnicas. Cerca de 15 minutos depois, o pasteleiro Sérgio Costa encheu de alegria a sala de aula quando entrou com as natas cozidas e prontas a ser deliciadas por todos. 

Os alunos colocaram muitas questões ao convidado, pasteleiro Sérgio, que com muito agrado foi sempre respondendo para satisfação de todos. Aprenderam algum vocabulário que desconheciam e tiveram acesso a interagir com o chefe. 
Foi uma excelente atividade para falar aos alunos da importância dos pastéis de Belém na gastronomia de Lisboa e de Portugal. Conheceram alguns segredos do seu fabrico e aprenderam alguns truques mágicos para confecionar esta iguaria tão deliciosa. Ao serem os alunos a confecionar o doce, as aprendizagens foram mais facilmente apreendidas e a motivação dos alunos fez com que esta atividade decorresse excecionalmente bem, refere a docente Paula Matos Santos.